Evolução 1958/2010

1958
Jack St. Clair Kirby desenvolveu um dos primeiros circuitos integrados, contendo cinco componentes em uma peça de germânio com meia polegada de comprimento e fina como um palito de dente. Esse circuito de dimensões reduzidas chamado chip, era capaz de desenvolver operações em nano segundos. A partir da criação do chip foi possível o desenvolvimento de microcomputadores, computadores poderosos do tamanho de uma escrivaninha.
Também em 1958, William Higinbotham o que é considerado o primeiro jogo a ser criado para ser jogado em computadores. Era um jogo de tênis simples, mostrado em um osciloscópio e processado por um computador analógico. O objetivo do programador ao criar o jogo tinha sido simplesmente chamar a atenção do público. Mais tarde, o cientista aperfeiçoou o jogo, que recebeu o nome de “Tennis Programming”, adaptando-o para ser mostrado em um monitor de 15 polegadas. Mas o projeto, conhecido também como “Tennis for Two”(figura1), jamais foi patenteado.

Figure 1 Tennis for Two

Mas por muitos anos William Higinbotham ficou mais conhecido na história por ter contribuído para a invenção da bomba atômica do que para um dos primeiros videogames.
Nessa mesma época, foi lançado o primeiro computador transistorizado, com 16 bits, o IBM TX-0(figura 2), Transistorized experimental Computer 0. Ele era relativamente pequeno, rápido, tinha um bom monitor de vídeo, possuía dispositivo de saída sonora e até uma caneta ótica.

Figure 2 IBM TX-0
1959
Uma equipe liderada por vários fabricantes de computadores e o Pentágono, desenvolveu outra linguagem voltada para o uso em programação, o COBOL, “Common Business Oriented Language” (Linguagem Orientada aos Negócios voltada para uso em sistemas comerciais, financeiros e administrativos para empresas e governos).

1960
Em Nova York a “IBM” desenvolveu o primeiro aparelho automático de produção em massa de transistores.Também em 1960, foi desenhado o Dataphone(figura 3), o primeiro aparelho comercial, que objetivava a transmissão de dados por meio de redes de longa distância. Destinavam-se aos grandes computadores corporativos.

Figure 3 Dataphone

O equipamento foi chamado de modem, (palavra condensada a partir de modulador e demodulador), pois convertia informações binárias, em freqüências (tons) que podiam ser transmitidos pelo sistema telefônico. Theodor Holm Nelson, iniciou Projeto Xanadu, que deveria ser um ambiente literário de escala global, por meio de uma rede de computadores, com interface de usuário simples. O projeto falhou, mas foi um dos precursores da WWW, que só foi criada por Timothy Bernes-Lee, décadas depois.

1961
O engenheiro norte-americano Leonard Kleinrock, publicou um artigo inovador em que propunha redes de pacotes comutados. Nessas redes, as mensagens enviadas seriam divididas em partes, os pacotes, que seguiriam caminhos com rotas decididas ao longo do próprio percurso por computadores dedicados, os roteadores. A mensagem original só seria reconstruída ao chegar ao destino.

O sistema “Compatible Time-Sharing System (CTSS)”, consistia em um computador que era acessado por múltiplos usuários por meio de vários terminais, no qual foi implementado o programa CTSS MAIL que já permitia que usuários se comunicassem por meio de mensagens eletrônicas.
Os estudantes do MIT, Stephen Russell, Peter Samson, Dan Edwards, Martin Graetz, Alan Kotok, Steve Piner e Robert A. Saunders, desenvolveram o “SpaceWar!(figura 4)”, na linguagem Assembly, inspirados nos livros de ficção científica . No jogo, dois jogadores deveriam controlar suas naves em um ambiente escuro, e tentar abater o adversário.

Figure 4 SpaceWars

Diferente do “Tennis for Two”, o SpaceWar! foi inventado para ser jogado. Assim, é considerado o primeiro jogo interativo de computador, tendo inspirado os futuros vídeo games.

Novamente, o objetivo dos programadores, tinha sido chamar a atenção do público, que visitava as instalações do MIT só para ver a maravilha tecnológica. Mas, como o computador DEC PDP-1(figura 5) era uma peça sem maiores atrativos para o público leigo, resolveram criar o joguinho, utilizando conceitos de física real, como aceleração e gravidade, tentando estimular os visitantes a ingressar no mundo da informática. O DEC PDP-1, construído por Olsen, e utilizado até então para executar cálculos em geral, tornara-se também uma máquina capaz de entreter as pessoas, e atraiu mais visitantes para conhecer o computador. Os alunos jogavam Spacewar! e Rato-no-labirinto, usando um joystick e uma caneta ótica.

Figure 5 DEC PDP-1

1962

O primeiro disco rígido removível foi lançado pela IBM. Era o “IBM 1311 Disk Storage Drive” (figura 6). O disco conseguia armazenar dois milhões de caracteres.

Figure 6 IBM 1311 Disk Storage Drive
Em um computador inglês, apareceu a primeira memória virtual, tecnologia usada até hoje e que permite trabalhar ao mesmo tempo com diferentes programas.

1963
Douglas Engelbart, um técnico de radares, produziu, em 1960, um sistema chamado NLS (oNLine System) nos laboratórios da “Xerox Corporation”. O sistema possibilitava clicar em links em textos, mas seu uso era muito difícil. Objetivando tornar o sistema mais prático, Engelbart inventou um equipamento de indicação para computadores, o mouse, para tentar melhorar a interação homem – computador. Engelbart só registrou a patente em 1970. O equipamento foi chamado de indicador de posição X-Y, “X-Y Position Indicator For A Display System”(figura 7). No início, era uma caixinha de madeira que tinha apenas um botão. Na época Engelbart vendeu a patente do mouse por 10.000 dólares.

Figure 7 X-Y Position Indicator For A Display System

Entretanto, como a maioria dos monitores só apresentava tela preta, e o sistema não utilizava interface gráfica, ou seja, não havia telas com figuras, mas apenas textos, o invento de Engelbart se mostrou pouco prático e ficou quase que sem uso por muito tempo.

Em 1979, Steven Paul Jobs, da “Apple”, visitou a “Xerox” e observou o teste de vários protótipos de equipamentos, entre eles o mouse. Logo após, a Microsoft lançou o mouse para pcs, mas somente após um lançamento da Apple, que evidenciava a interface com o usuário, é que o mouse se popularizou. O mouse não evoluiu muito, tendo sofrido apenas alguns aperfeiçoamentos, ficando mais ergonômico e preciso.

Apesar de ser provavelmente a peça de hardware do pc que é mais utilizada, apenas em 9 de abril de 1997, Engelbart recebeu o prêmio Lemelson-MIT, em Washington, de 500 mil dólares, um dos principais prêmios do mundo para inventores.

Para que os investigadores de seu grupo construíssem o seu trabalho em conjunto, J. C. R. Licklider propôs o conceito de rede ao tentar conectar os vários computadores para que assim os pesquisadores pudessem trocar dados. Ele chegou a descrever programas que existiriam apenas na rede e, que poderiam ser usados por qualquer computador quando estivesse conectado. Esta idéia só seria posta em prática anos depois com a criação da linguagem JAVA.

A “Digital Equipament” vendeu o primeiro minicomputador, ou seja, uma máquina relativamente pequena, que só ocupava o espaço em cima de uma mesa comum. A partir desse ano, os computadores PDP da “Digital Equipament”, construídos com transistores e núcleos magnéticos, foram bastante comercializados. Foram vendidas 300 mil unidades do PDP-5(figura 8).

Figure 8 PDP-5
1964

A “IBM”, sob a influência do programa espacial americano, lançou, em 1964, a primeira máquina da família criada por Gene Amdahl, chamada IBM System 360(figura 9). Esses computadores foram projetados para finalidades comerciais e marcaram a tendência de usar circuitos integrados (CI) ou pastilhas, que ficaram conhecidas com chips(figura 10).

Figure 9 IBM System 360

Figure 10

O 360 incluía um processador central e muitos periféricos, determinando várias opções de expansão. O comprador poderia adquirir diferentes módulos, conforme suas necessidades. Essa flexibilidade permitiu que várias empresas comprassem seu primeiro computador. O 360 consolidou definitivamente a liderança da “IBM”. Em 1971 a IBM lançou a família 370, que tinha retro-compatibilidade com os 360, e que prolongou a supremacia da IBM por mais quase 20 anos. Os 360 foram vendidos até 1977.

1966
A “Hewlett-Packard” (HP) começou a produzir computadores para uso geral, pois o HP-2115(figura 11) oferecia um alto poder de processamento. Ele suportava uma grande variedade de linguagens, entre elas Basic, Algol e FORTRAN.

Figure 11HP-2115
1967
Os primeiros planos de redes informáticas (packet-switching) sobre os princípios de operatividade foram apresentados em um simpósio da ACM (“Association for Computing Machinery”), uma organização científica e educacional dedicada a pesquisas na área de tecnologia da informação. A IBM construiu o primeiro disquete, o “floppy disk” (figura 12) um disco plástico, coberto com óxido de ferro, então com oito polegadas de diâmetro e com capacidade de 360 KBs..

Figure 12
O desenvolvimento dos sistemas de uso compartilhado de recursos mostrou a necessidade de se criar uma interface melhor que o teletipo, utilizado até então. Assim, no final dos anos 60, houve grande desenvolvimento de vídeo terminais (VDT, vídeo display terminals). Em 1967 a Control Data e Sanders já estava produzindo VDT’s. Houve também uma grande mudança para a utilização do teclado como um dispositivo de entrada de dados e comandos.

1968
Ralph Baer criou uma máquina que rodava jogos eletrônicos, utilizando uma TV. Custava pouco e podia ser usada por qualquer pessoa que quisesse se divertir. Surgiu em 1967 o primeiro esboço de sua idéia, o “chasing game”, um rudimentar jogo de “Ping Pong”. Baer patenteou e apresentou em 1968 o protótipo do videogame, chamado de “Brown Box” (figura 13), que rodava jogos de futebol, voleibol e de tiro.

Figure 13 Brown Box

Nesse mesmo ano, em julho, a “Integrated Electronics Corporation” ou Intel Corporation, foi fundada por Gordon Moore, Andy Grove e Robert Noyce

1969
O exército americano interligou as máquinas da ARPAnet. O Departamento de Defesa dos E.U.A. contratou uma equipe de pesquisadores nas áreas de negócios, acadêmica e do governo para colaborar com a ARPAnet. O objetivo era interligar pontos estratégicos a uma rede descentralizada, que não pudesse ser destruída por bombardeios.

Assim, a ARPAnet seria descentralizada, ou seja, não possuiria um computador central: cada ponto de conexão (nó) estaria ligado a vários outros, entrelaçando-se. Portanto, cada nó teria vários caminhos para enviar os dados e, se um caminho fosse destruído, outro poderia ser utilizado. Assim, no final de 1969, quatro servidores estavam ligados e formavam a ARPAnet inicial. A construção do que viria a ser a Internet tinha começado.

Alguns anos depois, foi estabelecido um padrão ou protocolo de comunicações, sendo que um computador de qualquer fabricante que tivesse um programa de conversão dos dados para esse protocolo poderia se comunicar com os demais. O protocolo TCP/IP, para controle de transferência de dados via Internet, acabou se tornando um padrão quando a ARPAnet se internacionalizou.

Foi estabelecido o Telnet, “Protocolo de Terminal Virtual”, para estabelecer a conexão entre computadores. Por meio dessa conexão remota, podiam-se executar programas e comandos em outro computador, como se o teclado de uma máquina estivesse ligado diretamente à outra. E praticamente passou a não importar se esse outro computador estivesse na sala ao lado, na mesma cidade, ou a milhares de quilômetros de distância. Se o outro computador estivesse muito distante, a única diferença notada era que a resposta poderia ser um pouco mais lenta.

No dia 2 de setembro de 1969, cientistas da Universidade da Califórnia (UCLA) utilizando um cabo de cinco metros, trocaram informações entre dois computadores, que estavam na mesma sala. Em 29 de outubro, essa mesma equipe, chefiada por Leonard Kleinrock, professor de ciências computacionais na Universidade da Califórnia em Los Angeles, conseguiu que um computador se ligasse a um “router”, uma máquina usada para transferir dados que, na época, era muito grande e tinha o nome “Interphase Message Processor” e enviasse a primeira mensagem para outro computador, localizado no “Stanford Research Institute” ( Instituto de Pesquisas Stanford). A mensagem era simples e só dizia “Olhai”. Foi o primeiro e-mail, enviado de uma forma bastante diferente da que utilizamos hoje.Desde 1965 um grupo de programadores, Ken Thompson, Dennis Ritchie, Douglas McIlroy e Peter Weiner, tinham se reunido para o desenvolvimento de um sistema operacional que fosse pequeno e simples, que pudesse ser programado facilmente, multitarefa, multiusuário, permitindo compartilhamento comunitário e
que poderia ser instalado em qualquer computador, qualquer que fosse a sua marca, ou seja, deveria suportar grande variedade de arquiteturas de hardware. O sistema foi chamado Multics(figura 14) e deveria ser um sistema de tempo compartilhado por uma grande comunidade de usuários. Mas os recursos computacionais existentes ainda não eram suficientes para executar o projeto. Só em agosto de 1969, Ken Thompson, usando um computador DEC-PDP-7, começou a reescrever e a melhorar o Multics, utilizando a linguagem de montagem Assembly. O sistema resultante acabou sendo denominado Unics.

Figure 14 Multics

Paralelamente, Thompson desenvolveu a linguagem B, que foi melhorada pela linguagem C, desenvolvida por Ritchie. Mas só em 1973 Dennis Ritchie e Ken Thompson reescreveram o Unics, usando a linguagem C. Ao novo sistema foi dado o nome Unix(figura 15)
.

Assim, o Unix nascia como um sistema operacional multiusuário e multitarefa. É importante lembrar que o DOS é um exemplo de sistema operacional monousuário e monotarefa.
Devido à sua grande confiabilidade, variantes desse sistema passaram a ser usadas em computadores de grande porte.Foi fundada a “Advanced Micro Devices Incorporated” (AMD).
A “Intel” criou o chip de memória 1103, o primeiro LSI (“Large-scale integration”) de memória DRAM comercializado.
No final dos anos 60 várias empresas passaram a produzir minicomputadores: “Data General”, “Prime Computer”, “Hewlett Packard” e outras. Eles já eram muito menores e geralmente usavam o console de máquina de escrever, e foram se tornando mais populares durante os anos 70, e passaram a usar tecnologia VDT.
1970
A empresa norte-americana “Intel Corporation” lançou o primeiro microprocessador LSI – Large Scale Integration, em um chip de pequeno tamanho disponível comercialmente. Ou seja, além da integração dos circuitos a peça reunia todas as funções do processador central: a unidade de processamento, a memória e os controles de entrada e saída de dados.

1971
O engenheiro de computação Ray Tomlinson da “Bolt Beranek e Newman”, que passou a se chamar “BBN Technologies”, usando um programa chamado SNDMSG, reformulou o e-mail, inclusive separando o nome do “usuário” do “nome do computador” pelo símbolo @, por significar “at”, que significa em; nesse lugar. Ou seja, Tomlinson escolheu o símbolo @ para especificar endereços de outros sistemas.
O programa tinha funções de “send/enviar” e “read/ler”, pois Tomlinson estava motivado pela necessidade dos desenvolvedores da ARPANET de ter um fácil mecanismo de coordenação. No primeiro “e-mail” enviado nesse formato para si mesmo ele digitou “QWERTYUIOP”, uma sequência de letras do teclado. Ray Tomlinson não desfrutou do resultado de sua criação, porque inadvertidamente, não registrou a patente do invento.
A “Intel” anunciou o primeiro microprocessador de uso geral, o 4004(figura 16), com 2.300 transístores e 640 bytes de memória.
O Kembak-1(figura15) foi primeiro computador pessoal (pc) que teve grande comercialização.

Figure 15 Kembak-1

1972
Na Conferência Internacional de Comunicação entre Computadores, “International Conference on Computer Communication”, (ICCC) em outubro, em Washington, foi feita a primeira demonstração pública da nova tecnologia de redes (ou seja, sobre como funcionava a ARPAnet), por Robert Kahn.
A “Intel” anunciou o chip 8008(figura 17) de 200-Khz, o primeiro processador de 8 bits que podia acessar 16 KBs de memória. O processador foi originalmente desenvolvido para a “Computer Terminal Corporation” (mais tarde chamada de “Datapoint”). Utilizava 3500 transistores e sua velocidade era de 60.000 instruções por segundo.

Figure 16 intel 4004

Figure 17 intel 8008

Nolan Bushnell fundou a empresa “Atari”. Após ter ligado um microprocessador ao seu aparelho de televisão inventou o Pong(figura 18) (um jogo de ping-pong eletrônico, o primeiro vídeo-game comercial), juntamente com Ted Dabney e Larry Bryan em Sunnyvale, Califórnia, em 1972.

Figura 18 pong
A “Automatic Eletronic Systems” do Canadá anunciou o primeiro processador de texto programável, o AES 90. O sistema de computador usava discos magnéticos para armazenamento, e um processador construído especificamente para ele.

Dennis Ritchie desenvolveu a linguagem C de programação.

No Brasil, a UNICAMP (Universidade de Campinas), trabalhando para a Marinha, estava iniciando a construção do primeiro grande computador do país, o “Cisne Branco. Então, o Centro de Computação Eletrônica da Universidade de São Paulo (USP) terminou antes o seu computador, que foi denominado de “Patinho Feio””(figura 19).

Figura 19
1973
As primeiras conexões internacionais para a Arpanet foram estabelecidas, na “University College” na Inglaterra, em Londres e no “Royal Radar Establishment”, na Noruega.
Dennis Ritchie e Ken Thompson reescreveram o sistema operacional UNIX, utilizando a linguagem C, para um computador PDP-11. O UNIX já era um sistema operacional multiusuário e multitarefa. Multitarefa significa executar os processos seqüencialmente tão rapidamente que parecem estar sendo executados simultaneamente. Multiusuário, pois permite que diversos usuários utilizem um mesmo computador simultaneamente, geralmente por meio de terminais.

Robert M. Metcalfe, do “Xerox , inventou e testou a primeira rede Ethernet, um método para conexão de computadores em redes locais. Seu objetivo era conectar o computador a uma impressora e ele acabou desenvolvendo um método físico de cabeamento que conectava os dispositivos na Ethernet, criando os padrões de comunicação em cabos.

A IBM anunciou a unidade de disco rígido IBM 3340(figura 20), conhecida como Winchester,. Tinha dois pratos de 30 megabytes e o tempo de acesso era 30 milissegundos. O disco começou a ser chamado de 30/30 Winchester (uma referência à espingarda Winchester 30/30).

Figure 20
A “Xerox Corporation” lançou o Xerox PARC(figura 21), o primeiro microcomputador pessoalcompleto, totalmente funcional, incluindo monitor .

Figura 21
Foi anunciado o TV Typewriter (figura22), desenvolvido por Don Lancaster, o primeiro equipamento em que um monitor de informação alfanumérica era acoplado.

Figura 22

Steve Colley escreveu o jogo “Maze War”(figure 23) entre 1972-1973 no “Imlac PDS-1” no centro de pesquisas da NASA na Califórnia. Foi o primeiro jogo em 3D que usou avatares representando os jogadores e que podia ser jogado em rede.

Figure 23 Maze War

1974
O “Bravo” foi um processador de textos desenvolvido por Charles Simonyi e Butler Lampson e que, muitos anos depois, originaria o MS Word.
Foi o primeiro programa WYSIWYG (“What You See Is What You Get”) desenvolvido para o computador Xerox, o Alto, o primeiro computador com uma entrada interna para o mouse, e que permitia abrir várias janelas de programas na tela, que apresentava menus e ícones, ou seja, também foi o primeiro a ter interface gráfica (GUI).
O computador Alto foi descontinuado por ser, segundo seus diretores, um “computador de criança, pois não tem linha de comando e é cheio de desenhos”. Ou seja, ainda não existia a percepção que qualquer coisa que facilitasse o uso do computador seria importante para alavancar vendas.
A “Apple” comprou os direitos para usar o mouse e os truques e tecnologias necessários para se criar uma interface com pastas, arquivos, menus drop-down, comandos de arrastar com o mouse, etc.
O Altair (figura 24)foi o primeiro computador pessoal (pc de “personal computer”) disponível em grande escala para consumo em massa, ou seja, realmente para o público em geral.

Figure 24
O aparelho era equipado com uma CPU Intel 8080, memórias SRAM (static RAM), rápidas e confiáveis, porém muito caras, na forma de chips: dois chips de 1024 bits (ou 128 bytes) cada um. As memórias SRAM são usadas nos caches L1 e L2 dos processadores, o tipo mais rápido e caro de memória que existe atualmente. A máquina não possuía teclado, monitor de vídeo, nenhum tipo de disco e não podia ser ligada a uma impressora. Era programada por meio de “switches”, e os resultados do processamento eram fornecidos por luzes situadas no painel.

1975
William Gates III (Bill Gates) e Paul Allen desenvolveram e licenciaram a primeira linguagem de programação escrita para um computador pessoal, uma adaptação BASIC para o Altair. Era um sistema operacional que permitia ao usuário emitir comandos em linguagem próxima ao inglês comum, sem ter de traduzi-los em código de máquina. Neste mesmo ano, a empresa “Traf-O-Data” foi renomeada para “Micro-Soft” (o hífen foi retirado mais tarde).

Foi lançado o IBM 5100(figura 25), o primeiro computador pessoal produzido em grande quantidade.

Figure 25
Lee Felsenstein criou o Visual Display Module (VDM), a primeira implementação de vídeo com mapa de memória alfanumérico.

1976
Steven Paul Jobs, Stephan Gary Wozniak, e Ronald Gerald Wayneanos (colegas do “Homebrew Computer Club”) fundaram a “Apple Corporation”. Essa empresa só foi fundada por que o projeto do Apple I foi recusado pela “Atari” e pela “HP”. Eles produziram um kit para montagem de computador do tipo “Faça você mesmo”, o Apple I(figura 26), projetado na garagem da casa dos pais de Jobs e era entregue para as lojas diretamente por Jobs e Wozniak.

Figure 26
Foi criado o protocolo UUCP, “UNIX-to-UNIX-copy protocol”, um programa de cópia Unix para Unix para transferência de arquivos, e-mail e conteúdo Usenet dentro da rede, por Mike Lesk nos Laboratórios Bell da AT&T.

Ainda em 1976, o disquete (floppy) de 5 ¼ polegadas com 13 cm de diâmetro(figura 27) foi desenvolvido por Alan Shugart para os laboratórios Wang que queria um pequeno floppy disk. O disquete era grande e frágil, mas muito menor que os modelos anteriores e conseguia transportar de 140 KBs a 1,2 MB. Em 1978, mais de 10 fabricantes estavam produzindo disquetes de 5 ¼.

Figure 27

1977
A “Apple”, a “Commodore” e a “Tandy” já estavam vendendo pcs, respectivamente (Apple I e Apple II(figura 28), PET – “Personal Electronic Transactor”, Tandy TRS-80 da Radio Shack(figura 29)).

Figure 28 AppleII

O Apple II incluía 12 KBs de memória ROM, que armazenava um interpretador BASIC e o software de “bootstrap”, lido no início do boot. Isso foi uma grande evolução, pois podia-se começar a programar ou carregar programas logo que se ligasse o aparelho. Já executava as planilhas VisiCalc da “Software Arts”, possibilitando que os computadores adentrassem nos ambientes de trabalho. (O Visicalc foi um dos primeiros programas que permitia efetuar cálculos facilmente, semelhantemente ao Calc e ao Excel).
Também tinha circuito impresso em sua placa-mãe, fonte de alimentação, teclado e cartuchos para jogos. Os computadores Apple I e Apple II inovaram quanto ao tipo de memória em relação ao Altair e modelos anteriores. O Apple II se tornou o líder de mercado até o final da década de 70, pois oferecia várias ferramentas de produtividade, era bom para jogos e podia ter aumento de suas capacidades por meio de oito slots para expansão.

Figure 29 Tandy TRS-80

Em dezembro de 1977 foi lançado nos EUA o Commodore PET(figura 30), o primeiro computador totalmente integrado, ou seja, com teclado, monitor, e sistema de armazenamento em uma peça única.

Figure 30 Commodore PET
Foi lançado o patriarca do mundo dos games o VCS/2600(figura 31), depois rebatizado como 2600, da Atari. Foi quase que um objeto de curiosidade até o lançamento do jogo “Space Invaders”, em 1980.

Figure 31 VCS/2600

1978
A “Texas Instruments” criou o Speak-and-Spell, o primeiro brinquedo educacional com voz humana digital.

1979
Na Universidade da Carolina do Norte, Tom Truscott, Jim Ellis e Steve Bellovin criaram a Usenet ( UNIX User Network ) também utilizando o UUCP. Nessa rede as mensagens, ou artigos, estavam separadas em assuntos de interesse.
Na Universidade de Essex, Richard Bartle e Roy Trubshaw lançaram o primeiro MUD, que misturava RPG, “Role Playing Game” com um canal de conversa em tempo real.

Neste mesmo ano os computadores pessoais (pcs) deixaram de ser um caro brinquedo de engenheiros para se tornar uma importante ferramenta pessoal, pois programadores como Daniel Bricklin e Robert Frankston, da Universidade Harvard, desenvolveram o VisiCalc, o primeiro programa de planilha eletrônica (semelhante ao Calc). Paralelamente, o processador de textos Wordstar para computadores pessoais era lançado pela “Micropro” (depois denominada “Wordstar International”). Paul Lutus criou o Apple Writer.

Foi enviado o primeiro emoticon.

Ainda em 1979 a “Sinclair” lançou o ZX-80(figura 32), baseado no NEC-780C, um clone do Z80. O equipamento, parecido com uma máquina de escrever, não era tão poderoso quanto o Apple II, mas custava apenas 99 dólares. Assim sendo, foram vendidas 100.000 unidades entre 1979 e 1981, e o ZX-80 tornou-se o computador mais popular até então.

Figura 32
Versões modernizadas do Z80, produzidas com técnicas modernas de fabricação e que trabalham a frequências mais altas são usadas atualmente em todo tipo de eletrônicos, incluindo impressoras, aparelhos de fax, controladores diversos, robôs de uso industrial, brinquedos, diversos tipos de calculadoras, video-games (exemplos: Game Boy e Game Boy color), vários modelos de mp3 Players, etc…

A Atari lançou o Atari 800(figura 33), que redefiniu as expectativas quanto ao que um computador pessoal poderia apresentar em matéria de gráficos e som. Apesar de ser mais vendido como um vídeo-game, o Atari 800 também podia ser usado com um computador relativamente poderoso, sendo adotado em laboratórios de informática de algumas universidades, pois embora originalmente viesse apenas com a entrada para os cartuchos, era possível adquirir uma unidade de disquetes e um teclado, que o transformavam num computador completo. Ele foi o antecessor do vídeo-game Atari 2600.

Figure 33

Esta combinação permitiu que o Atari 800 gerasse 128 cores na tela e 256 nas versões seguintes. O sistema podia também exibir quatro objetos programáveis na tela, ao mesmo tempo, o que possibilitou o surgimento de jogos como o “Star Raiders”. Além disso, tinha um chip que produzia som de qualidade superior. O aparelho vinha com quatro joysticks e dois slots ficavam disponíveis para games em cartucho ou outros aplicativos. Não existiram muitos programas para o Atari, já que o foco eram os jogos. O principal uso do Atari como computador era desenvolver programas em BASIC.
A “Seattle Computer Products” (SCP) decidiu criar seu próprio sistema operacional de disco (QDOS – Quick and Dirty Operating System), devido aos atrasos da “Digital Research” em lançar o sistema operacional CP/M-86(figura 34).

Figura 34

1980
William (Bill) Gates e seu colega de faculdade, Paul Allen, compraram o sistema QDOS de Tim Paterson por US$ 50.000 que, após algumas melhorias, foi rebatizado como DOS e venderam licenças à “IBM”.
A “Microsoft” (MS), negociou o QDOS e logo surgiu o MS-DOS 1.0(figura 35), “Microsoft Disk Operating System”, o software básico lançado para o pc da “IBM”, estabelecendo uma longa parceria entre as duas empresas.

Figure 35
Em abril de 1980, Adam Osborne, um jornalista especializado em microcomputadores, fundou sua empresa e lançou o Osborne I(figura36), o primeiro computador portátil, pequeno e mais leve computador que originaria as máquinas que receberiam o nome de laptop ou notebook.

Figure 36

Seu monitor tinha apenas 5 polegadas. O teclado podia ser acoplado sobre o seu monitor e era possível carregá-lo como uma mala, apesar de pesar cerca de 11 kg.A “IBM” anunciou seu primeiro computador pessoal, o IBM-pc-Datamaster, que usava o processador 8086 de 16 bits e funcionava com o MS-DOS. O IBM-pc era muito mais poderoso que o Apple II, em função do seu microprocessador ser mais avançado e rápido.

Foi lançado o HX-20(figura 37) da “Epson”, o primeiro portátil que agradou o grande público. Seu monitor era um pequeno LCD monocromático de 4 linhas. Incluía uma pequena impressora de impacto e para armazenamento tinha uma unidade de microfita cassete. Vinha com um processador dual Hitachi 64301, rodando a 614 KHz e 16 KBs de memória RAM. Pesava apenas 1,6 kg e sua bateria de níquel-cádmio durava 50 horas com uma única carga. Foram vendidas pelo menos 250 mil unidades.

Figure 37

Charles Simonyi, o criador do Bravo, começou a trabalhar na “Microsoft”. Simonyi, Gates e Paul Allen iniciaram o desenvolvimento de aplicativos de planilhas, de base de dados e de texto.
Richard Brodie se integrou ao grupo e logo lançaram ao “Multi-Tool Word”(figura 38) que depois passou a ser conhecida apenas como “Microsoft Word”.

Figure 38

1982
O processador 286 foi lançado em 1982. Utilizava memória de 30 pinos e slots ISA de 16 bits e já vinha equipado com memória cache, para auxiliar o processador em suas funções. Os monitores eram CGA e apenas em alguns modelos estes monitores eram coloridos mas a grande maioria era verde, laranja ou cinza.

Provavelmente em 1982 foi escrito o primeiro código malicioso, o vírus Elk Cloner, por um estudante secundarista de Pittsburgh, E.U.A., de apenas 15 anos. (A data é discutida, mas o seu criador, o programador Richard Skrenta, em seu blog, aponta este ano como o provável). O vírus infectava o sistema operacional do Apple II, de 8 bits, sob o sistema DOS e era capaz de copiar a si mesmo quando um disquete era inserido no computador. Quando o mesmo disquete era colocado em outra máquina, se disseminava. Skrenta criou o Elk Cloner apenas para aborrecer os usuários do Apple II, pois sua ação era exibir um poema na tela, a cada 50 vezes que era usado, em que mostrava sua capacidade de se proliferar: “It will get on all your disks / It will infiltrate your chips / Yes it’s Cloner!” (Ele vai pegar todos os seus discos / Vai se infiltrar em seus chips / Sim, é o Cloner!”). Para propagar o Cloner, Skrenta presenteava os amigos com cópias de jogos pirateados e infectados com o vírus. Apesar desse método pouco eficaz de distribuição, o vírus se espalhou e acabou dando problemas ao seu criador pois o computador de seu professor de matemática também foi infectado. O Elk Cloner era, portanto, um vírus benigno, mas tornou-se o primeiro de muitos programas nocivos, que passaram a prejudicar pessoas físicas e empresas. E nem ficou muito conhecido pois surgiu num momento em que havia poucos usuários domésticos de computador, já que o IBM-pc tinha cerca de 1 ano. O primeiro vírus para pcs, o “Brain”, só apareceria em 1986.

Em 23 de abril de 1982 foi lançado na Inglaterra o ZX Spectrum (figura 39 e 40), um pequeno computador pessoal que fez sucesso em vários países. Para os padrões da época, era bastante rápido e oferecia bons recursos de som, cor, alta resolução, além de mais de nove mil títulos de programas.

Figure 39

Figure 40

1983
Em 19 de janeiro foi lançado pela “Apple” o computador Lisa(figura 41), “Local Integrated Software Architecture”, e também o nome da irmã de Steve Jobs. Foi o primeiro computador com interface gráfica, ou seja, que usava figuras para em que o usuário clicava, acionando comandos. Também trazia interface intuitiva, com menus na parte superior e janelas flutuantes pela tela. Ainda era monocromático. Já vinha com mouse e com um conjunto de programas de escritório.

Figure 41

A “IBM” lançou em 1983, o IBM-pc XT(figura 42) (Extended Technology), baseado no microprocessador Intel 8088, de 4,77 MHz, com disco rígido de 10 MBs, 256 KBs de RAM, monitor CGA e o MS-DOS 2.0. Em 1984 a IBM já dominava mais da metade de todo o mercado de microcomputadores.

Figure 42

Essa arquitetura foi copiada em todo o mundo e os computadores do tipo pc passaram a ser conhecidos pelo microprocessador que possuem (286, 386, 486, Pentium, AMD).
A primeira versão comercial do Microsoft Windows(figura 43e 44) ocupava menos de 1 MB de espaço em disco e foi distribuída em uma caixa com quatro disquetes de 5 ¼ polegadas de 360 KBs cada e com manual de usuário. Era uma interface gráfica bidimensional para o MS-DOS e incluía menus suspensos e, também, os programas Write, Paint, e Control Panel, além de relógio, calendário, calculadora, bloco de notas, o jogo Reversi e programas de comunicação. Também tinha “prompt” de comando e uma janela direta para o DOS. Possibilitava o uso de mouse, atalhos e janelas, mas ainda não permitia sobreposição de janelas.

Figure 43

Figure 44

O sistema rodava sobre o MS-DOS e podia executar tanto aplicativos para Windows quanto para MS-DOS. O problema era a pequena quantidade de memória RAM. Para rodar o Windows era necessário primeiro carregar o MS-DOS. Os dois juntos já consumiam praticamente toda a memória de um pc comum da época. Como quase não existiam aplicativos para Windows, poucos usuários quiseram usar o sistema para executar os mesmos aplicativos que já rodavam no MS-DOS. Assim, quando foi oferecido para a IBM essa última não mostrou interesse.
A “Microsoft” anunciou o processador de textos Word, em outubro de 1983, que era chamado anteriormente de Multi-Tool Word. O Microsoft Word 1.0 foi lançado para o sistema Xenix e para o MS-DOS. Só em 1985 seria lançada a versão para os computadores da “Apple”, o Word 1.0 for Mac. Juntamente com o Word foi lançado o primeiro mouse da “Microsoft”.

O formato de arquivos “Musical Instrument Digital Interface” ( MIDI ) foi introduzido em Los Angeles, na primeira mostra “North American Music Manufactures”.

1984
Em 24 de janeiro de 1984, Steven Paul Jobs, da “Apple”, apresentou seu primeiro computador com o sistema operacional orientado a objetos, ou seja, baseado em figuras para acionar comandos, o que facilita o diálogo com o usuário. No anúncio do Apple Macintosh(figura45) foi utilizada uma propaganda de TV, dirigida por Ridley Scott, que ficou famosa.

Figure 45

O computador utilizava uma CPU Motorola 68000 de 8 Mhz, 32 bits, monitor incorporado monocromático de 9 polegadas, gráficos 512×342, unidade de disco flexível de 3,5 polegadas, com capacidade de 400 KBs, 128 KBs RAM, 64 KBs ROM, e dois aplicativos (MacWrite, MacPaint). Vinha com mouse, tinha um sistema operacional gráfico e um drive de disquetes de 3,5″. Esse computador permitiu descobrir o “desktop publishing” – a arte de permitir ao próprio usuário, em casa ou no escritório, criar e editar, em ambiente gráfico, suas próprias cartas e material impresso com qualidade até então só disponível nas gráficas.
A grande inovação do Macintosh era o sistema MacOS 1.0 (desenvolvido a partir do sistema operacional do Lisa, mas otimizado para consumir muito menos memória). Era inteiramente baseado no uso da interface gráfica e mouse, o que o tornava fácil de ser operado, pois o usuário apenas clicava, sem necessitar escrever os comandos. Ele incluía um sistema operacional baseado em interface gráfica de usuário – GUI (Graphic User Interface), o mais amigável criado. A inovação não foi criada pela “Apple”, a interface gráfica também foi desenvolvida no Centro de Pesquisas da Xerox, o PARC (“Palo Research Center”) em Palo Alto.

O Lisa foi substituído pelo Lisa 2 (figura abaixo), que possuía uma unidade leitora de disquetes 3,5″ de 400 KB, em vez de 2 leitores 5,25″. Logo, outras versões com HD de 5 MBs e 10 MBs foram comercializadas com o nome de LISA 2/5 e LISA 2/10.

Ao mesmo tempo, a “IBM” e a “Microsoft” introduziram o DOS 3.0, que possuía suporte para discos flexíveis de 1,2 MB e discos rígidos grandes (acima de 10 MBs) e a “IBM” lançou o TopView, um sistema primitivo de janelas que permitia aos usuários a exibição de vários programas usados simultaneamente. No mesmo ano, pela terceira vez, a IBM não se mostrou interessada na versão final do sistema.
William Gibson inventou o termo “Cyberspace” no livro “Neuromancer”..

1985
A “Microsoft” lançou o Windows em 1983, mas só o comercializou em 1985. Com o Windows 1.0, a MS trouxe as características do Macintosh da “Apple” para os computadores DOS compatíveis. Nesta versão, funções como relógio, calendário, agenda de endereços (“card file”), e pequenos programas para comunicação foram disponibilizados, podendo ser executados simultaneamente. Popularizou-se o “selecionar e clicar”.

Versões do Windows: 1.0 – 1985, 2.0(figura 46) – 1987, 3.0(figura 47) – 1990, 3.1(figura 48) – 1992, 3.11(figura 49) – 1993, NT 3.1(figura 50) – 1993, 95 (figura 51)- 1995, NT 4.0(figura 52) – 1996, 98 (figura 53)e NT 5.0 – 1998, 2000(figura 54) – 2000, XP(figura 55) – 2001, Vista(figura 56) – 2006, 7(figura 57)

Figure 46

Figure 47

Figure 48

Figure 49

Figure 50

Figure 51

Figure 52

Figure 53

Figure 54

Figure 55

Figure 56

Figure 57

1985 a “Intel” lançou o processador Intel 80386 (de 20 MHz), que ainda usava memória de 30 pinos, mas tinha maior velocidade de processamento, já possibilitando executar programas gráficos mais avançados como era o caso do S.O. 3.1.
O 386 já contava com placas VGA que podiam atingir até 256 cores desde que o monitor também suportasse essa configuração. O processador trabalhava, tanto interna quanto externamente, com palavras de 32 bits e era capaz de acessar a memória usando um barramento de 32 bits, permitindo uma transferência de dados duas vezes maior que o 286.
Como o 386 podia trabalhar com palavras binárias de 32 bits, tornou-se possível acessar até 4 GB de memória, mesmo sem usar a segmentação de endereços, como no 8088. O 386 continuava possuindo os dois modos de operação, mas já permitia alternar entre o modo real e o modo protegido livremente.
E, como o 386 tinha na memória interna passou a suportar “Multitarefa”, ou seja, permitia a execução demais que um programa simultaneamente, ou seja, mais de uma tarefa ao mesmo tempo.
Os programas que rodavam sobre DOS, podiam chavear o processador para o modo protegido, e voltar ao modo real sempre que precisavam usar alguma sub-rotina do DOS, de maneira transparente ao usuário, por meio do programa de DPMI (“interface DOS de modo protegido”).
O 386 reinou por bastante tempo, até a introdução da computação de 32 bits.
Surgiram os primeiros CD-ROMs comerciais, mídia com capacidade para armazenar 550 MBs de dados, quase 400 X mais que um disquete de 3 ½”. Expandiram o mercado de CDs de música.
Foi lançado o Microsoft Excel para Macintosh dois anos antes de sair para pc. Quando o Excel chegou ao outros programas semelhantes praticamente sumiram. Devido à sua dominância no mercado os outros aplicativos da “Microsoft” começaram a ser reformatados para ficarem mais semelhantes com o Excel.
Foi lançado pela “Commodore” o pc Amiga 1000(figura58 e 59) com processador Motorola 68000 e placa de vídeo separada que possibilitava animações 3D, vídeos com boa velocidade e outras funções.

Figure 58

Figura 59
Também nesse ano a “Aldus” lançou o programa de editoração PageMaker para o Macintosh, iniciando a era do “desktop publishing”. Um dos primeiros programas de publicação/edição, o PageMaker foi o preferido por muitos anos, pois possibilitava diagramar texto, figuras e outros elementos da página e permitia impressão de revistas e relatórios no próprio pc do usuário, com visualização imediata. Em 1994 a Adobe adquiriu a Aldus.
Até 1985 todos os jogos tinham como meta exterminar aliens, correr em labirintos ou espancar criminosos, necessitando apenas de agilidade no joystick e tempo livre, mas quase nenhum raciocínio. Então, Alexey Pajitnov desenvolveu o Tetris, um dos primeiros jogos que de fato aguçam a inteligência, além de divertir.
Steve Case, a partir da empresa “Control Video”, que oferecia um serviço online chamado “Gameline” para o videogame Atari 2700, em que os assinantes faziam um download temporário de jogos e podiam manter estatísticas de pontuação, lançou uma espécie de mega-BBS para computadores comodore 64 e 128, originalmente chamado de Quantum Link Services (“Q-Link”).

1986
A Arpanet começou a ser chamada de “Internet”.
Foi lançado o “Macintosh Plus”(figura 60) da “Apple”, que corrigiu vários defeitos presentes no Mac original. Era equipado com um processador Motorola 68000, tela monocromática embutida de nove polegadas e um drive de disquete 3.5. Possuía uma uma porta SCSI que permitia conexão de HD externo e 1 MB de RAM, que podia ser expandida até 4 MBs.

Figura 60
.

Em 9 de setembro de 1986 foi lançado o Deskpro 386 da “Compaq”. Esse lançamento desbancou a “IBM” no mercado pois o processador de 32 bits era muito mais rápido que o de 16 bits da concorrente. O Desqpro foi o primeiro computador no mercado a usar o novo processador Intel 386. O preço da máquina era competitivo naquela época (6.499 dólares).
Assim, o primeiro pc 386 não foi da “IBM”, mas da rival “Compaq”. Era a “guerra dos clones”.
A empresa “Unisys Corporation” foi criada a partir da fusão da “Sperry” e da “Burroughs”. Logo, a “Unisys” só perdia para a “IBM” em vendas de computadores.

1987
O Windows 2.0 tinha praticamente a mesma interface do 1.0x, com alguns recursos a mais, como a paleta de cores. Possibilitava a sobreposição de janelas, que já podiam maximizar e minimizar. Foi a primeira versão que aceitava atalhos pelo teclado e marcou o início da era de programas produzidos especificamente para o Windows.

O 386 efetivamente adicionou capacidade multitarefa, a capacidade de executar aplicativos em máquinas virtuais e o suporte a até 16 MBs de memória. O /386 marcou o início da competição entre o OS/2 da “IBM” e o da “Microsoft”.
George E. Gerpheide projetou um dispositivo apontador em que se podia apontar usando os próprios dedos: o “touchpad”.

1988
O primeiro cabo de fibra ótica transatlântico ligou a América do Norte à Europa.
O IRC “Internet Relay Chat” foi desenvolvido por Jarkko Oikarinen em agosto de 1988. É um protocolo de comunicação que permite bate-papo online ou seja, comunicação com outras pessoas em qualquer lugar do mundo, em tempo real.
“Tin Toy”(figura 61) da Pixar tornou-se o primeiro filme feito em computador a ganhar o prêmio Oscar como melhor desenho animado de curta metragem.

Figure 61

Foi lançado o programa de correio eletrônico Eudora que constituiu-se em um sucesso, sendo o primeiro leitor de e-mails utilizado por muitos consumidores.

1989
Foi lançado o processador 486, com 1,2 milhão de transistores, 20 Mips, com memória de 72 pinos com co-processador matemático já embutido no próprio processador. Contava com placas PCI de 32 bits que suportavam o dobro da velocidade das placas ISA. Também já suportaria placas SVGA que poderiam atingir até 16 milhões de cores, mas esse potencial só foi explorado em 1995, com o lançamento do Windows 95.

A “Advanced Micro Devices” (AMD) anunciou seu microprocessador AMD-386 para competir com os chips 386 da “Intel”.

A Compaq assumiu o terceiro lugar no mercado de pcs, depois da “IBM” e da “Apple”. Ela dominou o mercado de computadores e projetou-se especialmente com o lançamento do COMPAQ 386 em 1986 e do COMPAQ 486 em 1989. Em 2002 a “Compaq” foi adquirida pela “Hewlett-Packard”.
Em 1o. de agosto de 1989 foi lançado o Microsoft Office como uma suíte de escritório para o Macintosh. A versão para o Windows só foi lançada cerca de um ano depois. Na época custava 500 dólares e já continha os seus três programas mais conhecidos: Word, Excel e PowerPoint.
Em fevereiro de 1991 o serviço foi ampliado para máquinas DOS. E em outubro o nome Quantum foi alterado para “America online”, (AOL). Assim foi criado um dos maiores provedores de internet do mundo. A AOL foi uma das primeiras empresas provedoras de serviços a oferecer acesso à Internet fora das Universidades e da área militar.
A AOL enfatizou o uso de sistema operacional com interface gráfica, que era mais fácil de utilizar, por usuários não familiarizados com Informática.

1990
No final de 1989, surgiu nos EUA o primeiro provedor de acesso à Internet por ligação telefônica, “The World”. Em outubro de 1990 a “Clari-Net” ofereceu o primeiro recurso comercial na Internet.

Em 22 de maio de 1990 a Microsoft lançou o Windows 3.0, para ser usado em microcomputadores que tinham instalado o sistema operacional MS-DOS. Era suportado pelo processador 386, podendo ser multitarefa com programas DOS e também com programas Windows. Com memória virtual e proteção, a versão 3.0 transformou os pcs em máquinas multifuncionais.

A interface com o usuário foi projetada para se parecer com o “Presentation Manager”: tinha um gerenciador de programas baseado em ícones e um gerenciador de arquivos em estilo árvore. Gráficos em 16 cores tornaram possível a entrega de ícones renovados. Imediatamente após o lançamento do Windows 3.0, começaram a aparecer programas para funcionar nesse ambiente, da própria Microsoft e, também, de muitos desenvolvedores.
Foram vendidas cerca de 10 milhões de cópias do Windows 3.0.
Timothy John Berners-Lee, com a ajuda de Robert Cailliau, em outubro de 1990, publicou uma proposta formal para a World Wide Web. Possibilitava a apresentação de informação com conteúdos multimidia, os hipertextos, ou seja, uma página Web podia oferecer qualquer tipo de arquivo: texto, imagens, sons e vídeos.
A concorrência entre os fabricantes produziu uma baixa nos preços dos computadores pessoais.
Thomas Knoll, convencido por seu irmão John, transformou sua tese de doutorado sobre processos de imagem digital em um programa que foi denominado de “ImagePro”, do qual se originou o Photoshop. John Knoll acabou por oferecê-lo para a “Adobe” pois, na época, as empresas radicadas no Vale do Silício não lhe deram importância. Com o Photoshop os pcs passaram a ser verdadeiros estúdios fotográficos.
A “Open Software Foundation – OSF” lançou o OSF/!, baseado em Mach e BSD.

1991
A Internet já possibilitava manipular uma variedade de aplicações (comunicação por correio eletrônico, cópia de arquivos de computadores remotos, transferência de fotografias digitalizadas e sons…), mas como era pouco amigável o seu uso era limitado, já que sendo baseada em uma série de protocolos, requeria certo conhecimento sobre computadores e sistemas operacionais de rede, que a maioria dos usuários não tinha tempo nem interesse em obter.

Paul Lindner e Mark P. McCahill da Universidade de Minnesota desenvolveram o Gopher, um protocolo de redes de computadores que foi desenhado para indexar repositórios, atuando como um mecanismo de busca de textos na Internet. Esse programa organizava as informações por assunto, e as apresentava em uma estrutura hierárquica, semelhante ao que aparece em um gerenciador de arquivos, como o Windows Explorer, na forma de menus e bancos de dados.
Assim, cada vez que se clicava sobre uma pasta o Gopher mostrava as outras pastas e/ou arquivos que estão dentro dela (ou seja, navegava para um nível mais interno na hierarquia).
Quando se apontava um título de um artigo podia-se copiar esse arquivo, por meio do recurso de transferência de arquivos da Internet ( FTP ), sem ter nenhum conhecimento de códigos complexos. Portanto, qualquer usuário podia navegar de “site” em “site”, procurando e podendo copiar a informação.

Logo o Gopher tornou-se popular, mas tinha algumas limitações sérias, pois estava limitado apenas a arquivos de texto, não permitindo a apresentação de arquivos de imagem / som. Os menus eram muito parecidos e as ligações nos menus e documentos tinham que ser curtas (poucas palavras, no máximo) não sendo possível fazer uma ligação de um parágrafo inteiro.

Berners-Lee já havia criado as ferramentas necessárias para a Internet funcionar como a conhecemos hoje: o conceito de “link”, o navegador, o servidor e as primeiras páginas Web, que descreviam o próprio projeto, que também ficou conhecido como “World Wide Web”. Tudo isso permitiu a difusão das informações e o acesso do grande público à Internet que, então, pôde se expandir. Entretanto, a novidade cresceu devagar: no final de 1992 só havia 50 “sites” Web no mundo inteiro e, um ano depois chegava a apenas 250.

A IBM e a MicroSoft separaram suas estratégias no início de 1991. O OS/2 da IBM conquistou seu lugar em algumas grandes aplicações corporativas, auxiliado por sua estabilidade e robustez. A Microsoft transformaria seu antigo “OS/2 3.0” no Windows NT 3. 1
No final de 1991, a Microsoft lançou o Windows 3.1. Ele popularizou o sistema de janelas e menus, tinha o recurso arrastar-e-soltar, conseguia uma melhor integração dos aplicativos e apresentavamaior estabilidade.

No início dos anos 90, o Windows 3.1 tornou-se o padrão dominante para os aplicativos para pc e a Microsoft ocupou o papel de líder na definição das especificações multimídia.

1992
Microsoft lançou o Windows for Workgroups 3.1. Nos primeiros 50 dias, cerca de 1 milhão de cópias das versões “full” – total – e “upgrade” – atualização – foram vendidas, pois tratava-se da primeira versão do Windows que integrava recursos de rede, como compartilhamento de impressão e de arquivos (peer-to-peer).

Foi lançado o laptop ThinkPad 700C(figura 62) pela IBM. Tinha 2,7 quilos, tela de 10,4 polegadas de TFT e lápis de indicação. Inaugurou uma linhagem de produtos cada vez mais leves, poderosos e com telas maiores que os antecessores. O laptop passou a ser propriedade da Lenovo.

Figure 62

1993
A Intel interrompeu a série dos processadores _86 e deu o nome “Pentium” à sua próxima geração de processadores e anunciou que utilizaria registradores de 32 bits, com 3,1 milhões de transistores. As velocidades eram de 60 MHz (100 MIPS) e 66-MHz (112 MIPS).

Paralelamente, os discos rígidos ficaram cada vez mais velozes. E a tecnologia de exibição gráfica progrediu das placas de vídeo de “buffer de quadro” para as aceleradores gráficas, que trabalhavam diretamente com o Windows, a fim de aumentar os tempos de resposta de tela e melhorar os gráficos em geral.

A Apple apresentou o “Newton”(figura 63), o primeiro PDA (“Personal Digital Assistant”), o pioneiro dos computadores de mão. Apesar de ter sido um fracasso comercial, o Newton estabeleceu a base de uma nova categoria de computação que foi a precursora e inspiradora de aparelhos como o BlackBerry, o Palm Pilot e o Pocket PC.

Figure 63

Em julho de 1993, foi apresentado o Windows NT 3.1. Apesar da semelhança de interface com o Windows 3.1, o kernel do novo sistema era diferente sendo o primeiro Windows em 32-bits para multiprocessamento.

Nesse ano a Microsoft também lançou o Windows 3.11, um pseudo-sistema operacional, pois era uma interface gráfica de usuário (GUI) aplicada sobre o real controlador: o MS-DOS. Possuía algumas novas ferramentas como a possibilidade de compartilhamento de arquivos e impressoras.

Também usava um tipo de gerenciamento de multi-tarefa chamado de multi-tarefa cooperativa. Ao invés de controlar o processamento o Windows 3.11 transferia o jugo da CPU para os programas, o que causava congelamento freqüente do sistema. Assim o Windows 3.11 incorporou à vida dos usuários a combinação de teclas utilizadas para reiniciar o sistema em caso de travamento: [Ctrl] [Alt] [Del]. Desde seu lançamento em 1981, um pc já podia ser reiniciado com esse conjunto de teclas, mas só com o Windows 3.11 esse uso passou a ser muito freqüente.
O Windows 3.11 teve vida longa, tendo sido comercializado até 1º de novembro de 2008, pois migrou para equipamentos menores. Como tinha poucos requisitos básicos de sistema – requeria um processador 286 rodando a 10MHz, 1 MB de memória RAM e 7MB de discos rígido – e como mantinha 100% de compatibilidade com o DOS foi muito utilizado em siatemas “embarcados”, como empresas aéreas, caixas registradorass e bancos.

1994
Marc Andreessen. que havia sido líder do projeto Mosaic e Jim Clark fundaram a “Netscape Corp” que liberou o Netscape Navigator 1.0.

O Netscape foi um programa para navegação na Internet fácil de usar e que apresentava novos recursos, como o suporte a vários formatos de multimídia e à máquina virtual Java, que permitiu aos programadores desenvolveram aplicativos que podiam ser executados dentro do paginador.
Foi lançado o PowerBook 520 pela Apple. Era o primeiro notebook com “touchpad”. Esse dispositivo apontador havia sido projetado em 1987 por George E. Gerpheide.

Um touchpad é uma interface que imita as funções de um mouse, sendo o mais freqüente dispositivo apontador para computadores portáteis. Permite ao usuário interagir com o dispositivo, através da utilização de um único ou vários dedos sobre uma pad sensível. É cada vez mais utilizado em dispositivos portáteis como mp3 players, como o iPod da Apple e em PDAs, como o HP iPaq.

A Apple fabrica os melhores touchpads do mercado, sendo os únicos, até 2007, a permitir rolamento usando dois dedos em qualquer área de membrana de contato.
Foi lançado o Photoshop 3.0 pela Adobe. O programa introduziu as “camadas”, que permitem trabalhar com imagens e efeitos em vários níveis, um sobre o outro, e não somente em uma única dimensão, possibilitando a manipulação de imagens de forma muito mais efetiva do que era possível até então (e também o motivo pelo qual deve-se desconfiar de todas as fotografia que vemos).

Em 10 de novembro de 1994 começou a funcionar a loja de livros virtual “Cadabra” de Jeff Bezos, que, em 1995 se transformou na “Amazon”, diversificando sua linha de produtos, adicionando DVDs, CDs de música, Programas de Computador, Vídeo Games, Eletrônicos, Roupas, Utensílios Domésticos, Comida, Brinquedos… Atualmente esse mercado movimenta cerca de 100 bilhões de dólares por ano e continua em expansão. No Brasil, estudantes da USP criaram centenas de páginas na Internet.

1995
O Windows 95 foi lançado em 24 de agosto. O programa se transformou em ambiente operacional, “engolindo” o DOS. Permitia o uso de aplicativos totalmente 32 bits, permitia a multitarefa preemptiva, era compatível com PNG – “Plug-and-Play”, suportava novos padrões de e-mail e comunicações e trazia uma nova interface com o usuário. Também apresentava uma interface mais amigável, introduzindo o “botão Iniciar” e a barra de ferramentas inferior, que continuaram a ser usadas nas versões seguintes. Também tinha a rede DialUp para conexão à Net.
“Toy Story” (figura64) foi o primeiro filme de longa metragem inteiramente gerado por computador.

Figura 64

Em maio, a linguagem de programação Java, permitiu o desenvolvimento de aplicativos, independentemente do o sistema operacional utilizado.

Começaram a se popularizar os drives de CD-ROM e os gravadores de CDs e também os modems para conexão com a rede mundial Internet e das tecnologias ligando o computador ao telefone.Foi lançado pela Toshiba o Portege T3400(figura 65), o primeiro laptop com bateria de íons de lítio.

Figure 65

1996
Começou uma competição, que foi chamada de “Guerra dos Browsers”, sobre qual seria o navegador mais utilizado, entre a Netscape e a Microsoft.
O Sound Blaster melhorou muito o áudio para computadores. Antes de seu lançamento o áudio dos pcs era limitado a bipes que indicavam o funcionamento da máquina. O Sound Blaster 16 conseguiu deixar o áudio (e a música) em nível aceitável. Logo o áudio integrado se tornou padrão.
Em março a Palm lançou o seu PDA: o Pilot 1000 por 299 dólares. Um computador de mão que podia guardar até 750 contatos e endereços, um calendário anual para compromissos e capacidade para anotar até 100 tarefas. E podia ser sincronizado tanto a um pc como a um Mac. O Pilot 1000 da Palm foi, depois, foi substituído pelo BlackBerry, da “Research in Motion” (RIM).

1997
Início da tecnologia streaming (vídeo).

Foi lançado o Netscape Navigator 4.0, o primeiro navegador com suporte para JavaScript.
A Intel que já havia lançado o processador Pentium de 150, 166 e 200 MHz com o equivalente a 3,3 milhões de transistores, lançou o Pentium II, com 7,5 milhões de transistores e 400 MIPS.
O “IBM Deep Blue” foi o primeiro computador a ganhar uma partida de um campeão mundial de xadrez, Gary Kasparov.

Em 9 de abril de 1997, Douglas Engelbart recebeu o prêmio Lemelson-MIT, em Washington, de 500 mil dólares, pela invenção do mouse, ocorrida em 1963.

Jorn Barger, em dezembro, cria a palavra weblog, depois abreviada para blog, para designar um diário online. Já existiam alguns desses diários desde o ano anterior, e logo o blog se transformou em um grande sucesso entre os internautas.

1998
A Microsoft lançou o Windows 98, que integrou o navegador Internet Explorer ao sistema operacional. Tinha a interface fácil de usar e uma grande quantidade de aplicativos que garantiram a manutenção e crescimento da popularidade do sistema.
No lançamento ocorreu uma das situações mais incríveis da história da informática. Durante a apresentação de Bill Gates para a imprensa, o sistema travou e apareceu tela azul, o horror para usuários de computadores.

Netscape. A união das empresas com a Sun Microsystems começou a indicar a formação de uma frente anti-MicroSoft.

Shawn Fenning, um universitário norte-americano de Boston, aos 18 anos, desenvolveu um programa cujo nome era seu apelido no colégio: Napster.

Uma rede P2P, (“Peer-to-Peer”, “ponto a ponto”) tem uma arquitetura de sistemas distribuídos caracterizada pela descentralização das funções na rede, ou seja, cada nó realiza tanto funções de servidor quanto de cliente.

O Napster foi um serviço, com servidores centrais, onde pessoas de todo o planeta podiam compartilhar gratuitamente arquivos de música, independente do lugar onde a conexão estivesse. Os arquivos ficavam nos computadores dos usuários do sistema e o Napster apenas mantinha um mapeamento do que cada máquina possuía, roteando e categorizando as buscas dos usuários, Assim, milhares e milhares de arquivos de música em mp3 estavam disponíveis para qualquer um, qualquer que fosse sua conexão, desde o acesso discado via modem até às linhas T1 de alta velocidade.

A Microsoft entrou nos mercados de provedores de serviços de rede e browsers.
Também nesse ano a IBM lançou o “memory key” ou “pen drive”, substituto em potencial dos disquetes, por ser mais seguro, apresentar maior espaço de armazenamento e por usar a porta USB.

Entre 12 e 19 de março de 1998, foi exibido na Cebit, uma feira de tecnologia, telecomunicações e automação, em Hanover, Alemanha, o MPMan F10, o primeiro mp3 player. Foi criado pela empresa sul-coreana Saehan Information Systems e tinha 16,5 cm de altura, e memória flash de 32 MB, suficiente para cerca de oito músicas e um pequeno visor LCD que mostrava informações sobre a faixa em execução. Começou a ser produzido em larga escala apenas 2 meses depois, em maio, para o lançamento na Europa e nos EUA

1999
Em 19 de janeiro foi lançado um celular inteligente, um smartphone baseado no pager da RIM, que incluía um teclado completo (QWERT), permitia conexão 24hs/dia e tinha suporte para mensagens instantâneas, permitindo receber e-mails a qualquer hora. O custo relativamente baixo (399 dólares) permitiu que o equipamento se transformasse em um instrumento de trabalho.
Foi lançado o HD R110 da TiVo, em 31 de março que substituiu a fita VHS por um grande disco rígido conectado à Internet, onde os programas são gravados digitalmente ao invés de em mídia analógica.
Esse recurso permitiu pausar programas de televisão ao vivo, pular comerciais e gravar uma temporada inteira de um programa, de forma simples, com alguns toques em um controle remoto. Apesar de ser um sucesso enorme no exterior não foi lançado oficialmente no Brasil.
A Intel anunciou o Pentium III, com 9,5 milhões de transistores e 1.000 MIPS.

2000
O número de computadores pessoais em todo o mundo chegou a 500 milhões.
Foi lançado o processador Pentium 4 pela Intel.
Foi lançado o Windows Millenium Edition (ME)(figura 66), a última versão do sistema da MS baseada no código do Windows 95, na tentativa de compatibilizar aplicações de vídeo, áudio e redes domésticas. Incluía o Microsoft Windows Media Player.

Ainda no ano 2000 foi lançado o Windows 2000 Professional, baseado na versão do Windows NT 4.0, considerada a mais estável até então. Permitia a instalação tanto de hardware como de software de modo mais simples.
Em maio foi lançada a primeira versão do programa “EarthViewer”, que trazia uma visão 3D da Terra, pela “Keyhole”. Depois essa empresa foi comprada pelo Google e o nome do produto foi alterado para “Google Earth”.

2001
A Microsoft fundiu as duas famílias Windows no Windows XP, um sistema destinado tanto ao uso em ambiente doméstico quanto em estações de trabalho e servidores, baseado no Windows NTe utilizando processadores Itanium 64-bits, da Intel. A versão “Home Edition” incluía vários assistentes para facilitar as atividades de instalação e configuração do equipamento, e também ampliou os recursos multimídia do sistema operacional, especialmente nas aplicações visuais. A versão profissional levou para as empresas as características que fizeram o sucesso do Windows 2000: confiabilidade, segurança e desempenho.
A Apple lançou a décima versão do sistema operacional Macintosh, o Mac OS X, adotando uma implementação do sistema UNIX como kernel. O OS X provavelmente foi bastante copiado por outros sistemas operacionais. Muitos afirmaram que o “Aero” do Windows Vista, lançado pela Microsoft anos depois, era uma cópia do “Aqua” do OS X.
Em 23 de outubro Steve Jobs da Apple anunciou um “tocador de música” portátil, o iPod, já associado ao serviço musical online “Tunes Music Store”.
O iPod e outros “players” de mp3 possibilitaram ouvir sons, copiados da rede em qualquer lugar, afetando diretamente a indústria da música. Novos modelos de iPod, com tamanho menor e com mais atributos de vídeo expandiram o mercado. O primeiro iPod tinha 5 GBs.

2003
Em abril a Apple lançou o iTunes4, uma loja virtual de música. Permitia que os usuários adquirissem músicas da iTunes Store por $ 0,99 a música definindo o padrão da venda de música digital, e dando início ao movimento de distanciamento das mídias materiais tanto para música como para vídeos.
Em abril começou a funcionar o serviço de download de música iTunes, da Apple, associado ao player MP3 iPod. O serviço vendeu 30 milhões de canções em 2003 e só nos quatro primeiros meses de 2004 vendeu cerca de 40 milhões.

2004
O uso de webcams começou a se popularizar.
Em 4 de fevereiro de 2004, os universitários Mark Zuckerberg, Eduardo Saverin e Dustin Moskovitz, criaram o site de relacionamentos Facebook, com o objetivo de colocar os estudantes de Harvard em uma rede. Entretanto, o projeto obteve enorme sucesso e foi expandido também para outras universidades e, finalmente, para qualquer usuário em todo o planeta.
A fundação Mozilla desenvolveu o navegador freeware e gratuito Firefox, que foi lançado em 9 de novembro e se revelou um navegador mais seguro.
O Brasil já tinha cerca de 30 milhões de internautas e tornou-se líder mundial de inscritos no Orkut, o site de relacionamentos do Google.

2005
Uma pesquisa da empresa “eMarketer” revelou que, no final de 2005, um bilhão de pessoas no planeta tinha acesso à internet e que, dessas pessoas, 845 milhões usavam a rede regularmente e, ainda, que 25% delas operavam por meio de banda larga ou conexões de alta velocidade.
Em 15 de fevereiro foi criado o site de compartilhamento de vídeos YouTube, por dois ex-funcionários do eBay, Steve Chen e Chad Hurley, (então, com 27 e 29 anos respectivamente) e Jawed Karim. A proposta era armazenar conteúdo audiovisual de vários tipos: trechos de filmes, programas de TV, novelas, seriados, comerciais e clipes de música. E, também, conteúdo amador, funcionando como um “video blog”.

O primeiro vídeo foi colocado no ar apenas dois meses e uma semana após a inauguração, em 23 de abril de 2005. Era simples e registrava em 19 segundos, o passeio de um dos fundadores, Karim, no zoológico de San Diego, tendo sido filmado por um amigo.o site caiu no gosto popular, conquistando mais de 100 milhões de consultas diárias e os donos o venderam ao Google por 1,65 bilhão de dólares em ações.
A Apple, que já tinha migrado do sistema MacOS antigo para o OS X, que é um sistema UNIX, derivado do BSD, passou a usar processadores Intel em toda a sua linha de desktops e notebooks, em 2005.
Foi lançado o telefone móvel Rokr da “Motorola”, que incorporou o software musical da “Apple”. Permitia a transferência de faixas do iTunes para o telefone, que podiam ser executadas a qualquer momento. Mas as transferências eram lentas e o limite de 100 faixas foi considerado baixo.

2006
No início de novembro a Microsoft entregou para os fabricantes de pcs o Windows Vista, que, entretanto, só começou a ser comercializado a partir de janeiro de 2007. Algo até então inusitado aconteceu. Inúmeras foram as pessoas que fizeram “downgrade” para o sistema anterior ou mudaram de sistema operacional, devido às grandes exigências de hardware do novo sistema.

2007
A revista “Popular Science” elaborou uma lista com as cem melhores invenções de 2006. Na categoria “computação” o destaque ficou para o computador do projeto OLPC – Um Laptop por Criança.
Em 29 de junho foi lançado o iPhone, um smartphone desenvolvido pela “Apple”, com funções de iPod e câmera digital. E oferecia serviços de internet com conexão sem fio ( Wi-Fi local ): e-mail, mensagens de texto, navegador internet, visual voicemail. A interação com o usuário era feita por meio de uma tela sensível ao toque (touchpad).
Assim, nos últimos anos, apareceram vários smartphones, esses celulares complexos que desempenham quase as mesmas funções de computadores, tais como acesso à internet e podem tocar música e exibir imagens e vídeos. As vendas desses aparelhos aumentaram enormemente. O mercado brasileiro de computadores cresceu 43% em 2006, vendendo 8,3 milhões de máquinas. Em dezembro, 14,4 milhões de brasileiros acessaram a internet a partir de suas residências, de acordo com o Ibope/NetRatings, tendo navegado 21 horas e 39 minutos. Pela oitava vez consecutiva o Brasil liderou em tempo de navegação na internet e pela primeira vez superou às 21 horas.

2009
O Google anunciou, em 7 de Julho de 2009, o desenvolvimento de um sistema operacional baseado na web. O Google Chrome OS em princípio prometia ser um sistema em código aberto e orientado inicialmente para netbooks.

2010

Intel lança nova linha de processadores.

Docx com todas imagens
Fonte: A história do computador:
http://www.ufpa.br/dicas/net1/int-h195.htm

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: